Aurora Boreal [8 Fatos Incríveis Que Você Não Sabe]

Thumb Aurora Boreal [8 Fatos Incríveis Que Você Não Sabe]

Você já deve ter visto uma Aurora Boreal – se não pessoalmente – pelo menos nos livros de ciências, né?! E, é impossível negar que elas são incríveis. O nome vem da deusa romana do amanhecer, Aurora, e do deus grego dos ventos norte : Boreas . E muitos povos indígenas chamavam o fenômeno de “Dança dos Deuses”, e por muito tempo na história foi considerado sinais divinos. Mas, essa não é a única parte do espetáculo no norte o fenômeno é chamado de aurora boreal e nas altas latitudes sul o fenômeno é chamado de aurora austral. Bem, é realmente uma pena que eles possam serem vistos apenas em locais como: antártica o sul da América do Sul ou Austrália. Esses eventos são chamados de aurora polar, um fenômeno popularmente conhecido por suas luzes coloridas no céu. Ela acontece por causa da interação de partículas de energia do vento solar e a camada magnética da terra, a seguir conheça:

Aurora Boreal – 8 Fatos Incríveis Que Você Não Sabe

1.Como Acontece?

As partículas do vento solar entram em contato com a nossa camada magnética. Elas se concentram por lá e as luzes acontecem na forma de aurora boreal ou austral. A Aurora polar é quase sempre observada à noite e ocorre a ionosfera onde as partículas colidem os íons  de oxigênio e hidrogênio e transferem para ele suas cargas de energia. Bom as luzes são produzidas basicamente porque os elétrons, os átomos de oxigênio e nitrogênio, irradiam energia em forma de Luz e as diferentes cores

provém, da radiação dos diferentes íons e esse processo é parecido a eletrificação de gases que ascendem tubo de uma lâmpada fluorescente.

foto aurora boreal

2. Aurora Espacial

A aurora polar não acontece somente na terra ela pode acontecer em outros planetas próximos ao sol, como Vénus, Marte e até Saturno e Júpiter. Essas descobertas só foram possíveis graças ao telescópio hubble e outra curiosidade interessante é que recentemente cientistas conseguiram detectar um fenômeno muito semelhante ao redor de uma anã marrom na constelação de lira (lyra). Eles apontaram que o brilho luminoso dela é quase um milhão de vezes maior que as luzes que acontece na Terra. Essa descoberta foi divulgada na publicação científica nature e ajudará a ciência entender se as anãs marrons são realmente estrelas pequenas ou planetas gigantes.

foto aurora boreal

3.Fotografias

As fotos que vemos deste fenômeno são surreais mas pessoalmente nem sempre é possível distinguir todas as cores a olho nu. As luzes muitas vezes estão no limite  do que as retinas humanos podem capturar. Por isso as câmeras as vê melhor. Basta o ajuste de um longo exposição, e a sorte de um céu escuro limpo, que com certeza, fará fotos espetaculares.

4. Fogo Congelante

Então, mesmo nas fotos as luzes da aurora se parecem com fogo, mas se pudéssemos tocá-las não teria nada a ver com isso. Como sabemos que o calor é baseado na velocidade média das moléculas, assim, mesmo que a temperatura da atmosfera superior, alcançasse milhares de graus centígrados, lá em cima 96 quilômetros de altitude, a densidade do ar é tão baixa que seria registrado temperaturas muito abaixo de zero, onde a aurora corre.

5. É Impossível Prevê-las

Para acontecer às auroras dependem de explosões solares que surgem ao acaso. Como é impossível ocorrer através da interferência humana, teoricamente não há como prever o exato momento em que as luzes vão começar a brilhar. As suas cores e movimentos são difíceis de prever com exatidão. No site da Nasa podemos acompanhar a previsão de aurora, através do monitoramento da atividade dos ventos solares. E se você estiver viajando à procura das auroras, existem alguns aplicativos para smartphones, que mostram a previsão extraída, deste site, e podem te ajudar nessa caçada.

foto aurora boreal

6. O Melhor Lugar para Ver a Aurora Boreal

Tromso, na Noruega é conhecida como capital mundial da aurora boreal, ela está bem em cima do cinturão, onde as luzes do norte aparecem e além disso possui uma ótima estrutura e um clima favorável.

7. Por que é complicado ver as luzes do sul?

Bem, é tudo sobre terra. Dirija-se ao Hemisfério Norte em direção ao Círculo Ártico e há muita terra. Você tem o norte do Canadá, Groenlândia, Noruega e Rússia, todos indo para o alto, onde a Aurora sai para jogar. Isso faz com que encontrar um local agradável com acomodações muito fácil. Você pode ir em viagens e passar dias relaxando em conforto enquanto o céu noturno se ilumina para você. No entanto, o hemisfério sul é um pouco diferente.

Devido à natureza das massas de terra no sul, há muito poucos lugares que alcançam baixo o suficiente para a Antártida para oferecer pontos de vista ideais para Aurora. Se você olhar para um mapa das regiões polares, verá que o sul está cercado por água. É claro que você poderia ir e acampar no gelo da Antártica, mas isso não é algo que uma pessoa comum possa fazer.

Apesar do fato de que vendo as luzes do sul pode ser muito complicado, não são lugares que você pode ir para vê-los. Por isso, reunimos uma lista dos nossos cinco principais lugares para ver as luzes do sul.

  • Iha Geórgia do Sul: A própria ilha da Geórgia do Sul não tem residentes permanentes, mas durante os meses de verão há uma população de até 2.000 pessoas lá. Então, se você conseguir uma visita, você encontrará alguns elementos básicos da civilização. Devido ao fato de que este é realmente tão longe ao sul como você pode obter sem se tornar um explorador sério, Geórgia do Sul encabeça a lista de lugares para ver as luzes do sul.
  • Stewart Island, Nova Zelândia: Se você quer algo um pouco mais fácil de gerenciar, Stewart Island pode se adequar a você. Está localizado na ponta sul da Nova Zelândia. A ilha tem um grande parque nacional chamado Rakiura National Park. O nome é uma palavra maori que se traduz como “a terra dos céus brilhantes.” A população na Ilha Stewart é bastante esparsa, por isso é fácil encontrar um local isolado longe de qualquer poluição luminosa para melhorar a visão da Aurora Australis.
  • As Ilhas Falkland: Um local que muitas pessoas parecem esquecer é das Ilhas Falkland. Este pequeno grupo de ilhas fica a cerca de 400 milhas da costa da Argentina na América do Sul. As ilhas são o lar de cerca de 2.500 pessoas. Esta é uma área de grande beleza e incrível vida selvagem. Você pode ver pinguins, elefantes marinhos e muito mais nesta área.
  • Ushuaia, Argentina: O quarto lugar em nossa lista é Ushuaia, localizado no extremo sul da Argentina. Esta é a cidade mais austral do mundo e, portanto, é um bom local para a visualização de Aurora. Novamente, como em outros lugares da nossa lista, você precisa de alguma sorte e das condições certas. Embora Ushuaia seja mais ao sul do que alguns dos outros destinos que discutimos, o fato é que a cidade tem uma reputação de mau tempo. Então, mesmo que tudo esteja certo e o céu se acenda, se você tiver cobertura de nuvens, não verá nada.
  • Antártica: A sugestão final em nossa lista é uma que não é realista para a maioria das pessoas, mas o melhor lugar para ver as Luzes do Sul é, na verdade, a própria Antártida. Aqui, as luzes são mais visíveis, mais ativas e mais impressionantes. Nos meses de inverno, o céu é iluminado regularmente. No entanto, a área apresenta temperaturas de -50 graus, ventos fortes e gelo perigoso.

8. Caçadores de Aurora

Primeira regra pra caçar esses fenômenos, não dá pra ver hoje em dia, e pra vocês terem uma ideia perto do pólo norte no auge do verão, mais ou menos de maio a julho, o sol não se põe esse é o famoso “sol da meia noite”, e é por isso que a temporada de caça da aurora boreal, acontece durante o inverno porque as noites são mais longas que os dias entre o fim de novembro e o fim de janeiro, o sol não chega nem a nascer imagina só o frio…

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE