Bordar Traz Benefícios Para Seu Cérebro Aprenda Outros Pontos Dessa Arte

Thumb Bordar Traz Benefícios Para Seu Cérebro Aprenda Outros Pontos Dessa Arte

Bordar Traz Benefícios Para Seu Cérebro, é uma atividade que estimula o sistema nervoso, reduz o estresse e o risco de demência, faz sua vida mais saudável. E é grande o senso de realização quando você transforma algo com suas próprias mãos, isso te faz mais feliz, melhora sua autoestima. A Arte de Bordar promove suas habilidades de coordenação motora fina, incentiva a criatividade, a destreza e melhora sua capacidade de concentrar mais nas tarefas.

Bordar Traz Benefícios 

Agora que você sabe os benefícios que a Arte de Bordar te proporciona, vamos aprender mais alguns pontos de bordar para inovar a arte de criar e elaborar belas peças bordadas?

Ponto em ZigueZague

Ponto em Ziguezague

Puxe a agulha na linha inferior à esquerda, introduza a agulha um pouco à direita na mesma linha e faça um pontinho para a esquerda saindo a meio caminho do ponto em execução. A seguir, introduza a agulha na linha superior um pouco à direita e faça um pontinho para a esquerda como em A. Introduza a agulha novamente na mesma linha um pouco à direita e faça um pontinho para a esquerda, saindo no centro como em B. Trabalhe desta maneira, alternadamente nas linhas superior e inferior do desenho. Este ponto pode também ser trabalhado em tecidos próprios para bordado sobre fios contáveis.

Pontos de Nó

Ponto Nozinhos Franceses

Nozinhos Franceses

Puxe a agulha no lugar onde será feito o ponto, mantenha a linha presa com o polegar esquerdo e enrole a linha duas vezes na agulha com em A. Ainda mantendo a linha presa firmemente, gire a agulha para trás ao ponto de partida e introduza-a bem junto ao lugar de onde saiu a linha (veja a seta). Passe a agulha para o avesso do tecido e arremate no caso de um nozinho só, ou passe para o lugar onde será feito o ponto seguinte, como em B.

Ponto Rococó

Ponto Rococó

Faça um Ponto Atrás do tamanho do Ponto Rococó desejado trazendo a ponta da agulha para o mesmo lugar de onde ela saiu antes, não puxe a agulha toda. Enrole a linha ao redor da ponta da agulha tantas vezes quantas forem necessárias para igualar o espaço do Ponto Atrás. Mantenha o polegar esquerdo sobre a linha enrolada e puxe a agulha; ainda mantendo o polegar sobre a linha enrolada, vire a agulha para o mesmo lugar onde havia sido introduzida (veja a seta) e introduza-a no mesmo lugar (A). Puxe a linha até o Ponto Rococó ficar reto sobre o tecido. Use uma agulha de fundo pequeno para permitir sua passagem através da linha enrolada.

Ponto Coral

Ponto Coral

Puxe a agulha bem no fim da linha do desenho, estenda a linha ao longo do traço de desenho e mantenha-a presa com o polegar esquerdo. Faça um pontinho por baixo do traço e da linha e puxe, trazendo a agulha por cima linha inferior, conforme mostrado no diagrama.

Biquinhos em Ponto de Nó

Biquinhos em Ponto de Nó (Biquinhos de Antuérpia)

Puxe a agulha do avesso para o direito do tecido e faça um Ponto de Casear simples. Passe a agulha por trás da laçada do ponto e por cima da linha da agulha como mostrado no diagrama. Faça os pontos a intervalos de 7 mm. Este biquinho é muito útil para lencinhos ou roupa branca. Diversas carreiras, feitas com linhas de cores diferentes para cada carreira, formam uma barrinha rendada. Os pontos da segunda e das carreiras seguintes são feitos sobre as laçadas entre os pontos da carreira anterior.

Ponto de Nó Duplo

Ponto de Nó Duplo ou Palestrina

Puxe a agulha em A. Faça um pontinho atravessando a linha em B. Passe a agulha para baixo e por trás do ponto recém-feito, sem apanhar o tecido como em C. Com a linha por baixo da agulha, passe a agulha novamente por baixo do primeiro ponto em D. Puxe agora a agulha para formar um nó. Os nós devem ser feitos a espaços uniformes e bem apertados para dar o efeito desejado de contas.

Ponto de elos com Nó

Ponto de Elos em Nó

Este ponto é feito da direita para a esquerda. Puxe a agulha em A e coloque-a ao longo da linha do desenho, e então com a linha por baixo da agulha e faça um ponto em B que é um Ponto Coral. Passe então a agulha por baixo do ponto entre A e B sem apanhar o tecido, conforme mostrado em C. Com a linha por baixo da agulha, faça um ponto inclinado atravessando a linha em D, bem junto ao Ponto Coral. Puxe então a agulha para formar um Ponto de Cadeia.

Pontos de Aresta Espanhol Com Nó

Ponto de Aresta Espanhol com Nó

Puxe a agulha e mantenha a linha presa com o polegar esquerdo. Faça um ponto inclinado para a esquerda através do tecido por baixo do fio estendido e puxe a agulha, com a ponta da mesma saindo por cima da linha, conforme mostrado em A. Passe a linha por cima para a direita e de volta para a esquerda para formar uma laçada e prenda-a com o polegar e então faça um ponto inclinado para a direita por baixo do fio estendido e puxe a agulha que deve sair por cima do fio da agulha, como em B.

Faça um ponto da mesma maneira para a esquerda – C. Repita os movimentos B e C até o fim da linha do desenho e então arremate com um pontinho, como mostrado em D.

Fios Estendidos e Pontos de Cobertura

Ponto Apanhado

Ponto Apanhado ou Fios Estendidos Presos Por Pontinhos

Estenda um fio ao longo do traçado do desenho e com a outra linha, prenda o fio estendido ao tecido, com pontinhos feitos a intervalos regulares. A linha que prende o fio estendido pode ser de cor diferente.

Ponto Apanhado Rumeno

Ponto Apanhado Rumeno

 Esta forma de ponto apanhado é útil para cobertura de espaços grandes nos quais é necessário um fundo indefinido e chato. Puxe a agulha à esquerda, leve a linha através do espaço a ser preenchido e faça um pontinho para a direita com a linha por cima da agulha (A). Faça pontinhos ao longo da linha e intervalos regulares como em B e C até o fim da linha estendida, saindo a agulha já em posição para o ponto seguinte (D).

Ponto Brocatelo

Ponto Brocatelo ou Apanhado Bokhara

 Este ponto é muito próprio e de muito efeito para preencher desenhos de folhas e pétalas de flores. É feito como o Ponto Apanhado Rumeno, mas os pontinhos que prendem o fio ao tecido são aqui feitos a intervalos regulares sobre os fios estendidos de maneira a formar um desenho sobre o risco a ser preenchido. Os pontinhos devem ser puxados firmemente, deixando os fios estendidos levemente frouxos entre si.

Ponto Apanhado Jacobino

Ponto Apanhado Jacobino ou Ponto Treliça

Este ponto faz uma bonita cobertura para miolos de flores ou de desenhos onde um efeito aberto é necessário. Consiste de pontos longos (fios estendidos) espaçados uniformemente, feitos de lado a lado de um desenho, horizontal e verticalmente como em (A) ou diagonalmente (B); então o cruzamento dos fios é preso com os pontinhos que podem ser pequenos pontos inclinados ou Ponto Cruz.

Ponto de Feixes Cobertura

Cobertura em Ponto de Feixes

É esta uma cobertura de grande efeito, consistindo de três Pontos Cheios verticais presos de atravessado no centro com dois Pontos Cordonê horizontais. Os Pontos Cordonê são feitos ao redor dos Pontos Cheios sem apanhar o tecido e a agulha só atravessa o tecido para passar para o seguinte ponto de feixes. Os feixes podem ser feitos em carreiras alternadas conforme mostrado, ou em carreiras horizontais unidas, uma diretamente abaixo da outra.

Ponto de Areia

Ponto de Areia

Este ponto simples de cobertura é composto de pequenos Pontos Retos de igual tamanho, dispostos a espaços regulares sobre o desenho, conforme mostrado no diagrama.

Cobertura em Tela de Aranha

Cobertura em Tela de Aranha

Comece com um Ponto de Mosca feito em direção ao centro do círculo, conforme mostrado em A, e então faça dois Pontos Retos, um em cada lado da Cauda do Ponto de Mosca, no centro do círculo. Isto divide o círculo em cinco partes iguais e os raios formam a base da tela. Faça a seguir um cerzido por cima e por baixo dos raios até encher o círculo como em B. Em Bainhas Abertas os raios não são completamente cobertos, e somente metade do círculo é preenchida, o que dá um efeito de cobertura rendada e aberta.

Pontos Hardanger

Ponto Barras Enroladas

Barras Enroladas

Esta barra pode também ser usada em Bainhas Abertas. Para fazer a Barra Enrolada, desfie o número de fios necessários para o tamanho de Barra desejado e separe os fios em barras, enrolando estes fios firmemente tantas vezes quantas forem necessárias para cobrir o grupo de fios completamente.

Barras Cerzidas

Barras Cerzidas

Esta barra também pode ser usada em Bainhas Abertas. Para fazer as Barras Cerzidas, desfie um número par de fios do tecido e separe os fios desfiados em barras, cerzindo por cima e por baixo de um número par de fios até cobri-los completamente.

Barras Cerzidas Com Picô Simples

Barras Cerzidas Com Picô Simples

Faça como as Barras Cerzidas, porém faça o cerzido até metade da barra e então faça um picô com cada metade do ponto seguinte. Isto é feito enrolando a linha ao redor da agulha uma vez, e então introduzindo a agulha entre os fios do desfiado. Complete com o cerzido.

Ilhós Em Forma de Estrela

Ilhós em Forma de Estrela

Um ilhós consiste de oito pontos feitos sobre um quadrado do tecido, com oito fios do tecido de cada lado, e com todos os pontos feitos do mesmo furo central.

Bordar Traz Benefícios, Você Gostou dos Pontos Que  Ensinamos Aqui? Deixe Seu Comentário, Dúvida ou Sugestão, É Importante Para Nós!

Curta e Compartilhe!

Envie seu comentário:

Você também pode gostar: