Cuidar da pele do bebê: 5 coisas que você pode estar fazendo errado

Thumb Cuidar da pele do bebê: 5 coisas que você pode estar fazendo errado

Todos sabem que é preciso criar bons hábitos desde o começo da vida, e cuidar da pele do bebê não é exceção. Para manter um bom aspecto e, sobretudo, a saúde, é preciso cuidar da pele do bebê diariamente e usar produtos adequados.

cuidar da pele do bebê

Primeiras referências para cuidar da pele do bebê

Certamente, a primeira referência para cuidar da pele do bebê são o pediatra e a avó, que devem ser consultados sobre os cuidados dermatológicos do recém-nascido. Especialmente se acontece algum problema como as clássicas dermatites, eczemas e brotoejas. A pele do recém-nascido parece tão delicada que dá medo até de tocá-la. Algumas vezes, ela pode estar recoberta de uma suave lanugem, que se trata de uma proteção desenvolvida pelos bebês quando ainda estão no ventre materno e que desaparece em alguns dias.

Cuidar da pele do bebê nos primeiros dias

Durante os primeiros dias, o órgão que cobre o corpo é especialmente delicado e pode mostrar sensibilidade a certos componentes químicos presentes na roupa nova ou naquelas lavadas com sabão e amaciante. Para prevenir o problema, a Sociedade Americana de Pediatria (SAP) recomenda lavar duas vezes as vestimentas dos recém-nascidos, assim como os lençóis, as mantas nas quais são envolvidos, fraldas de pano, cueiros e, como norma, tudo aquilo que vá entrar em contato com a pele do bebê.

É aconselhável usar um sabão com PH neutro para cuidar da pele do bebê. Geralmente nos mercados há produtos específicos para a lavagem de roupa de bebês. Além disso, é preciso fugir dos detergentes muito perfumados, pois o cheiro é produto de perfumes artificiais que também podem irritar a pele dos pequenos.

Bumbum saudável

Uma das áreas que requer mais atenção durante os primeiros meses é aquela coberta pela fralda, já que está exposta à umidade constante. Apesar da brilhante invenção dos lenços umedecidos, se você não tem pressa, é muito melhor lavar o bumbum com um pano umedecido com água morna, secá-lo com pano de algodão e deixá-lo livre de cobertura todo o tempo que for possível para cuidar da pele do bebê.

Quando a região fica avermelhada, se trata da chamada “dermatite da fralda”, devido ao fato de o bebê ficar com a fralda molhada tempo demais, ou porque ela estava muito apertada. Como medida preventiva, os pediatras aconselham, além de mudar a fralda com a maior frequência, espalhar por toda a região um creme que contenha óxido de zinco, já que ele atua como uma barreira natural entre a pele do bebê e a umidade.

Cremes específicos para cuidar da pele do bebê

Os cremes para a região da fralda com óxido de zinco e as pastas à base de água são uma alternativa natural frente àquelas que têm como base óleos minerais, como o petrolato ou a parafina líquida. Outra boa escolha para manter a umidade dentro da fralda e cuidar da pele do bebê são os pós naturais. A Sociedade Americana de Pediatria desaconselha o uso dos talcos tradicionais, já que sua inalação acidental pode provocar problemas respiratórios na criança.

Cuidado com o sol

A proteção solar, que a cada dia tem mais importância, é crucial para as crianças. Por isso, durante os primeiros seis meses de vida, os pequenos não devem ser expostos de forma direta aos raios solares. Os melhores aliados são os chapéus, guarda-sóis, e um bom protetor solar pediátrico aplicado de forma moderada, em especial nas regiões que a roupa não cobre. Existem vários protetores solares para cuidar da pele do bebê, alguns deles em barra ou “stick”, muito cômodos para aplicar no rosto. O importante é que o fator de proteção seja o mais alto possível, os denominados “bloqueadores”.

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE