Diferentes Pontos de Bordar Para Você Usar Em Seus Trabalhos

Thumb Diferentes Pontos de Bordar Para Você Usar Em Seus Trabalhos

Aproveita agora os diferentes pontos de bordar e incremente suas peças. Antes fica aqui uma dica importante: lave sua peça depois de pronta com água morna e sabão em pó, enxague diversas vezes com água morna. Não torça, aperte levemente com suas mãos até se tornar úmida. Passe pelo avesso com ferro, mas não muito quente.  Agora Mãos a obra!

Diferentes Pontos de Bordar

Ponto Ilhosés

Ponto Ilhosés

Fig. A – Faça uma carreira de Pontos de Alinhavos miúdos ao redor do círculo. Perfure o centro com um estilete e dobre para o avesso a beirada rasgada. Faça ponto de chuleio sobre a beirada dobrada e o Ponto de Alinhavo. Apare qualquer desfiado, pelo avesso, que tenha ficado da beirada. Fig. B – mostra a aparência do ilhós terminado.

Ponto de Casear Bem Largo e Ponto de Casear

Ponto de Casear Bem Largo e Ponto de Casear

Estes pontos são feitos da mesma maneira. A única diferença é que o Ponto de Casear tem os pontos bem juntos. Puxe a agulha na linha inferior, introduza-a na posição certa na linha superior, fazendo um ponto reto para baixo com a linha por baixo da ponta da agulha. Puxe o ponto para formar uma laçada e repita. Este ponto pode ser trabalhado em tecidos próprios para bordado sobre fios contáveis.

Ponto de Casear Fechado

Ponto de Casear Fechado

Os pontos são feitos aos pares, formando triângulos. Puxe a linha em A, introduza-a em B e com a linha por baixo da agulha, puxe-a em C.

Introduza-a em B e com a linha por baixo da agulha, puxe-a em C. Introduza a agulha novamente em B e puxe-a em D. Este ponto pode também ser feito em tecidos próprios para bordado sobre fios contáveis.

Ponto de Casear em Pares

Ponto de Casear em Pares

Fig. A – comece como o Ponto de Casear comum e puxe a agulha através do tecido. Fig. B- introduza a agulha na linha de baixo e faça um ponto reto para cima com a linha por baixo da ponta da agulha. Puxe a linha, primeiro em um movimento para cima e então em um movimento para baixo para continuar. Este ponto pode também ser feito em tecido para bordado sobre fios contáveis.

Ponto de Casear em Nó

Ponto de Casear em Nó

Faça uma laçada da direita para a esquerda sobre o polegar esquerdo. Introduza a agulha, com a ponta para cima, por baixo da laçada como em A. Deslize a laçada para a agulha, e com a laçada ainda ao redor da agulha, faça um ponto no tecido como em B. Antes de puxar a agulha, aperte a laçada ao redor da cabeça da agulha, puxando a linha com que trabalha.

Palitos de Ponto de Casear e de Ponto de Casear Duplo

Palitos de Ponto de Casear e Palitos de Ponto de Casear Duplo

Estes palitos são usados em Bordado Aberto e Richelieu. Faça uma careira de Ponto de Alinhavo entre as linhas duplas do desenho como um enchimento para o Ponto de Casear. Onde existe somente um palito, faça uma passagem da linha através do espaço, de um lado até o outro e novamente de volta, prendendo com um pontinho e sobre estes fios de passagem faça Ponto de Casear bem unido, sem apanhar o tecido por baixo (A). Faça Ponto de Casear ao redor do desenho, mantendo a beirada com a laçada do ponto para dentro da linha interna do desenho e então recorte o tecido para baixo do palito e ao redor do desenho por dentro. Onde existe a necessidade de uma linha dupla ou palito largo entre os desenhos ou às vezes, hastes de flores, quando a carreira de Ponto de Alinhavo ao longo do centro e então faça Ponto de Casear ao longo de um lado, espaçando levemente os pontos. Faça Ponto de Casear ao longo do outro lado nos espaços deixados pela primeira carreira. O tecido é então recortado bem junto ao Ponto de Casear, deixando um palito largo e forte (B).

Ponto de Casear com Picô

Ponto de Casear com Picô

Faça como o Ponto de Casear Comum até o lugar onde um picô é necessário, e então prenda a linha para baixo com o polegar esquerdo e torça a agulha três vezes ao redor da linha (A). Ainda mantendo a linha presa firmemente, puxe a linha até que os fios torcidos fiquem bem juntos ao Ponto de Casear na última laçada (B).

Ponto de Aresta

Ponto de Aresta

Fig. A – Puxe a agulha no centro superior do desenho, mantenha o fio para baixo com o polegar esquerdo, introduza a agulha um pouco à direita no mesmo nível e faça um pontinho para baixo até o centro, conservando a linha por baixo da ponta da agulha. A seguir, introduza a agulha um pouco à esquerda no mesmo nível e faça um ponto para o centro, conservando a linha por baixo da ponta da agulha. Faça estes dois movimentos alternadamente. Fig. B – Mostra o Ponto de Aresta Duplo, no qual dois pontos são feitos para a direita e para a esquerda alternadamente.

Ponto de Aresta Fechado

Ponto de Aresta Fechado

Este ponto é feito ao longo de duas linhas paralelas. Puxe a agulha em A, com a linha por baixo da agulha, faça um ponto de B até C. Coloque a linha por cima para a esquerda, e, com a linha por baixo da agulha, faça um ponto de D até E. Repita estes dois pontos.

Ponto de Folhinhas

Ponto de Folhinhas

Trabalhando entre duas linhas paralelas, puxe a agulha em A e faça um Ponto de Cadeia inclinado, prendendo o ponto em B. Faça outro Ponto Cadeia inclinado a partir da direita em C, prendendo-o em D. Os pontos que prendem as laçadas devem formar um padrão em ziguezague regular.

Ponto de Laçada

Ponto de Laçada

Este ponto é feito da direita para a esquerda. Puxe a linha em A e introduza-a em B. Puxe-a novamente em C logo abaixo de B. Com a linha para a esquerda e por baixo da agulha, passe a agulha por baixo do primeiro ponto sem apanhar o tecido.

Ponto de Vandyke

Ponto de Vandyke

Puxe a agulha em A. Faça um pequeno ponto horizontal em B e introduza a agulha em C. Puxe a agulha em D. Passe a agulha por baixo dos fios cruzados em B sem pegar o tecido e introduza – a em E. Não puxe muito os pontos para não prejudicar a regularidade da trança central.

Ponto Escada

Ponto Escada

Este ponto pode ser usado para cobrir desenhos de formas variadas, porém, é mostrado em linhas paralelas. Puxe a agulha em A, introduza-a em B e puxe-a em C. Introduza a agulha novamente em D e puxe-a em E. Passe a agulha por baixo do primeiro ponto em F e através do ponto duplo em G. Continue desta maneira, passando a agulha por baixo de dois pontos em cada lado para formar uma beirada trançada.

Ponto Trançado

Ponto Trançado

Puxe a agulha centralmente no lado esquerdo, fazendo um pontinho na beirada inferior com a agulha apontando para dentro e com a linha por baixo da ponta da agulha, conforme mostrado em A. Faça um ponto na linha superior do desenho, com a linha por baixo da agulha conforme mostrado em B. Continue desta maneira até cobrir o desenho.

Ponto Trançado Aberto

Ponto Trançado Aberto

Puxe a agulha em A e, com a linha acima da agulha, introduza a agulha em B e puxe-a em C. Com a linha abaixo da agulha, introduza a agulha em D e puxe-a em E. Todos os pontos caem em ângulos retos às linhas do desenho, conforme mostrado no diagrama e obedecendo a espaços regulares. Este ponto é muito útil para barrinhas.

Ponto de Mosca

Pontos de Mosca

Puxe a agulha no alto á esquerda e prenda a linha com o polegar esquerdo; introduza a agulha á direita no mesmo nível a uma pequena distância de onde a linha saiu e faça um pontinho para baixo em direção ao centro com a linha abaixo da agulha. Puxe a agulha e introduza-a novamente abaixo do ponto, no centro (A) e puxe-a em posição para o ponto seguinte. Este ponto pode ser feito individualmente ou em carreiras horizontais (A) ou verticais (B).

Ponto de Cadeia ou Correntinha

Ponto de Cadeia ou Correntinha

Puxe a agulha no alto da linha e mantenha-a presa com o polegar esquerdo. Introduza a agulha no mesmo lugar de onde saiu a última vez e puxe-a a uma curta distância, mantendo o fio por baixo da ponta da agulha.

Ponto de Margarida

Ponto de Margarida 

Faça este ponto com o Ponto de Cadeia (A), mas prenda cada laçada com um pontinho (B). Este ponto pode ser feito individualmente ou em grupos para formar pétalas de flores.

Ponto de Cadeia Torcido

Ponto de Cadeia Torcido

Comece como um Ponto de Cadeia simples, mas ao invés de introduzir a agulha no mesmo lugar de onde saiu, introduza-a perto da última laçada e faça um ponto enviesado, saindo na linha do desenho. As laçadas deste ponto devem ser bem unidas para dar o efeito correto.

Ponto de Cadeia Aberto

Ponto de Cadeia Aberto

Este ponto é mostrado sobre duas linhas paralelas, mas pode ser feito em desenhos cujas linhas variem em largura. Puxe a agulha em A e, mantendo a linha presa com o polegar esquerdo, introduza a agulha em B. Puxe a agulha em C na largura desejada para o ponto. Deixe a laçada assim formada, ligeiramente frouxa. Introduza a agulha em D e, com a linha por baixo da ponta da agulha, puxe-a já pronta para o ponto seguinte. Prenda a última laçada com um pontinho de cada lado.

Ponto de Cadeia Sólido

Ponto de Cadeia Sólido

Puxe a agulha em A e faça um pontinho vertical. Puxe a agulha novamente em B e passe-a por baixo do ponto vertical. Puxe a agulha novamente em B e passe-a por baixo do ponto vertical sem apanhar o tecido, e introduza-a novamente em B. Puxe a agulha em C e passe-a novamente por baixo do ponto vertical e introduza-a em C. O terceiro e todos os pontos seguintes são feitos exatamente da mesma maneira, com a única diferença de que a agulha passa sempre por baixo das duas alças anteriores.

Ponto de Cadeia Xadrez

Ponto de Cadeia Xadrez

Este ponto é feito como o Ponto de Cadeia, tendo, porém, duas linhas de cores contrastantes na agulha ao mesmo tempo. Ao fazer as laçadas, passe uma cor por baixo da ponta da agulha e deixe a outra cor ficar por cima. Puxe ambas as linhas. Faça o ponto seguinte com a outra cor por baixo da ponta da agulha.

Ponto de Elos

Ponto de Elos

Puxe a agulha em A e prenda a linha com o polegar esquerdo. Passe a agulha da direita para a esquerda por baixo da linha que sai da agulha e então vire a agulha para trás sobre a mesma linha, para a direita, e, ainda mantendo a linha presa com o polegar, faça um ponto do tamanho necessário.

Ponto de Elos em Ziguezague

Ponto de Elos em Ziguezague

Este ponto é uma variação do Ponto de Elos simples, com cada ponto feito em ângulo reto com o ponto anterior. Puxe a linha torcida firmemente ao redor da agulha antes de puxar a agulha através do tecido.

Pontos de Roseta

Ponto de Roseta

Puxe a agulha na ponta direita da linha superior, passe a linha para o lado esquerdo do desenho e mantenha-a presa com o polegar esquerdo, introduza a agulha na linha superior a uma pequena distância de onde saiu e puxe-a logo acima da linha inferior, passando a linha por baixo da ponta da agulha (A), e então passe a agulha por baixo da linha superior (B) sem apanhar o tecido. Este ponto pode ser usado para florzinha se trabalhado ao redor de um círculo, ou para barrinhas quando feito em linha reta.

Ponto Espiga

Ponto Espiga

Faça dois Pontos Retos em A e B. Puxe a agulha abaixo destes pontos em C e passe a agulha por baixo dos dois Pontos Retos sem apanhar o tecido. Introduza a agulha em C e puxe-a em D.

Gostou dos Diferentes Pontos de Bordar que Apresentamos em Nosso Artigo? Então Curta e Compartilhe!

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE