Jogos que marcaram a história da Copa do Mundo de Futebol

Thumb Jogos que marcaram a história da Copa do Mundo de Futebol

Toda vez que acontece uma copa do mundo surgem muitas surpresas e na maioria das vezes isso acontece quando a bola está em campo. Por isso, dê uma conferida em alguns jogos que ficaram para história.

Uruguai – Argentina: 4-2 (final, 1930)

A primeira final da história da Copa do Mundo começa. O jogador Dorado coloca os campeões “los hermanos” em órbita. Mas a equipe argentina reverte. No segundo tempo, os companheiros da equipe de José Nasazzi precisavam de pelo menos uma hora para marcar três gols. Contudo, o Uruguai virou uma bela máquina de gols e se tornou um legítimo campeão mundial.

Itália – Brasil: 3-2 (2ª rodada, 1982)

Um jogo de um homem só. Diante dos brasileiros que deixaram suas estratégias defensivas no vestiário, a Itália foi um modelo de inteligência tática e realismo. Este encontro foi o momento escolhido pelo atacante italiano Paolo Rossi para dizer ao mundo do futebol que ele existia. Ele marcou três gols na final, amplamente suficiente para ganhar a Copa do Mundo e a Bola de Ouro alguns meses depois.

Inglaterra – Alemanha: 4-2 (Final, 1966)

Anos depois, a controvérsia permanece aberta e a ferida está aberta. O gol de Geoffrey Hurst, o terceiro da Inglaterra e cruzou a linha do gol alemão? Talvez. Desde então, um número incalculável de teses universitárias trataram esse assunto sem nunca ter decidido.

Somente as novas tecnologias poderiam dar o veredito de que não foi gol, mas muito tarde. Porque no final deste jogo, a Inglaterra foi campeã mundial.

Brasil – Polônia: 6-5 (oitava final, 1938)

Onze gols em uma partida da Copa do Mundo e mesmo em 1938, ainda deixa vestígios e escreve História. Naquele dia, em Estrasburgo, a França descobre o Brasil, o futebol e a estrela Leônidas.

Os olhares interrogavam e admiravam. Em 5 de julho de 1938. Brasileiros e poloneses se enfrentavam uma partida de grande intensidade onde ninguém desiste. A extensão é fatal para jogadores orientais. Mesmo o quádruplo esquerdista polaco Wilimovski não resiste. Três gols do “Black Diamond” Leônidas, e tantas conquistas de Romeu e Perácio abrem a porta das quartas de final para os brasileiros.

Envie seu comentário:

Você também pode gostar:



Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE